Novidades

Igreja Presbiteriana Central: uma história de amor por Londrina

Publicado em: abril de 2017 | Categorias: Novidades

A história da Igreja Presbiteriana Central está intimamente ligada à história de Londrina. A mesma fértil terra roxa, que fez florescer a terceira maior cidade do Sul do Brasil, também recebeu as sementes do Evangelho e o serviço ao próximo, que frutificaram e fizeram desta igreja uma das mais relevantes do Norte do Paraná, expressão viva do amor de Cristo em todas as definições bíblicas.

A primeira expedição inglesa para desbravar a imensa floresta onde nasceria Londrina chegou ao Patrimônio Três Bocas em 21 de agosto de 1929. Em 10 de dezembro de 1934, o município foi oficialmente instalado.

Um ano depois, em 1935, vindos de Alto Jequitibá – MG, o casal de presbiterianos, formado por Pedro e Olívia Belarmino de Faria, chega à cidade ainda em fase de colonização. Mesmo acomodados em uma pequena casa de madeira, desde o início abriram as portas e dedicaram seu lar ao serviço para o Reino de Deus.

01

Os Belarmino Faria passaram, então, a hospedar os presbiterianos que chegavam a Londrina, além dos pastores, os missionários e todos aqueles que vinham para o trabalho evangelístico. Era o início da Igreja Presbiteriana Central que, profeticamente, já apontava para a atual e crescente estrutura de células.

Com o crescente número de irmãos que afluía à casa da família, uma das paredes foi derrubada para acomodar mais pessoas para os cultos. Os participantes louvavam, oravam e eram edificados pela pregação da Palavra sentados em tábuas de peroba apoiadas em caixotes. Em 19 de julho de 1936, o Presbitério do Norte do Paraná reconheceu, oficialmente, a congregação.

Em 7 de setembro do mesmo ano, foi inaugurado o Salão de Cultos, construído com madeira simples e medindo 6 x 9 metros, no terreno ao lado da casa dos Belarmino onde, anos mais tarde, seria construído o Templo da Rua Benjamin Constant.

02

 

Em comemoração aos 80 anos da IPCL, essa matéria será veiculada em duas edições deste jornal. Nesta primeira edição, serão relatados os primeiros anos de implantação da Igreja.