Meditação

Livres de toda amargura!

Publicado em: novembro de 2018 | Categorias: Meditação

Quantas pessoas se sentem solitárias mesmo estando em meio à multidão. São pessoas que não têm com quem abrir o coração e compartilhar a sua dor, a sua mágoa, seus desapontamentos, porque são encarceradas dentro de si mesmas e não veem ninguém em quem possa confiar e desabafar o sofrimento.  Um dos males mais terríveis e que aprisiona muita gente é um mal chamado amargura.

Amargura por ter sofrido uma perda, uma desilusão amorosa, uma derrota, uma contrariedade por causa de uma atitude imatura, às vezes algo tão trivial, mas que é capaz de destruir amizades, casamentos, famílias e empregos. Enfim, um passado triste e sombrio que continua dominando a mente de uma pessoa escravizando-a dia e noite sem parar. Com isso ela se isola e sua ótica da vida perde totalmente o sentido.

É aí que uma ferida se instala e se desenvolve privando o amargurado de desfrutar das alegrias da vida. É muito difícil e quase impossível de se viver ao lado de alguém amargurado. Por isso o apostolo Paulo nos aconselha: “Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia” Ef 4:31. Alguém disse que “o ácido mais destrutivo do mundo se encontra em uma alma amargurada”. Não há razão para continuar aprisionado!

Como, então, livrar-se da amargura? A pessoa não pode alimentar-se do passado, não pode remoer as mágoas, achar que ela é vítima, a mais infeliz de todas as criaturas. Esse tipo de atitude faz com que ela se distancie de Deus, se esqueça da graça de Deus e do seu grande amor, porque sua mente só gira em torno de si mesma, de seu problema, de sua dor. O ensino bíblico é que a nossa mente não pode ser corrompida com esse tipo de veneno que mata e destrói e o escritor do livro de Hebreus diz: “…atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; ” Hb 12:15. A amargura no coração humano cria raízes como uma erva daninha, que se espalha rapidamente e se reproduz para todos os lados como uma praga, contaminando toda uma lavoura e a sua produção.

Nosso coração não pode ser terra fértil para as artimanhas de satanás. O antídoto para a amargura é o amor e o perdão que Deus oferece àquele que é humilde e reconhece que é insuficiente para romper com o pecado e toda sorte de males em sua vida. Procure perdoar a quem te causou tão grande sofrimento, não importa quem seja o causador: seu amigo ou inimigo, patrão ou companheiro de trabalho, filho, cônjuge ou vizinho…. Não permita que suas mágoas tirem sua alegria de viver e a alegria dos que estão ao seu redor. Confie em Deus e coloque o seu passado nas mãos daquele que pode fazer novas todas as coisas. Somente Deus, em Cristo Jesus pode transformar a mágoa e a dor em alegria e trazer a paz ao nosso coração. E o apóstolo Paulo escreveu: “ E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. 2 Co 5:17 . Receba a cura e o perdão de Deus para a sua vida e experimente e viva o grande amor de Deus por você e sua família.