Meditação

Não desista diante das ameaças!

Publicado em: julho de 2018 | Categorias: Meditação

Muitas vezes fazemos um propósito de mudança em nossa vida, ou temos um sonho prestes a ser realizado, mas diante das dificuldades e ameaças que se apresentam ao longo da caminhada, a grande tendência humana é desistir. Na realidade é mais fácil desistir do que enfrentar os desafios e lutar para alcançar a meta proposta. É preciso coragem e perseverança.
Neemias um judeu exilado, era copeiro do rei Artaxerxes e ocupava uma posição de grande privilégio e responsabilidade em seu trabalho. Ele recebeu notícias de que seus compatriotas, o povo judeu remanescente que permaneceu em Jerusalém, estava em grande miséria e desprezo, e os muros de Jerusalém estavam derrubados e as portas queimadas. Neemias se aflige em extremo, porque apesar de viver no conforto do palácio real, ele não podia ignorar a notícia recebida do sofrimento do seu povo. Alguém já disse que a política prática consiste em ignorar os fatos, mas a verdade é, que os fatos não deixam de existir só porque nós os ignoramos. Neemias não ignorou as notícias a respeito do seu povo, e decidiu em seu coração, que agiria e lutaria por eles. Neemias era um homem temente a Deus e cheio de compaixão e o texto bíblico diz que ele chorou, mas também jejuou e orou por muitos dias buscando a direção de Deus para executar os planos de ajudar o seu povo e reconstruir a cidade e os muros que estavam destruídos colocando em risco os seus moradores.
Enquanto ele orava, Deus foi aclarando as coisas ao coração de Neemias, que tinha diante de si grandes desafios. Teria que começar com a permissão do rei para que ele se ausentasse do palácio e que o nomeasse governador de Judá e ainda lhe desse autoridade para ir conduzir a grande obra de reconstrução dos muros. Como Neemias era um homem cheio de fé e temor de Deus, ele soube esperar no Senhor para o suprimento da grande obra que intentava realizar. Assim que chegou à cidade com sua comitiva, não demorou muito e os inimigos começaram a se opor à tarefa de reconstrução dos muros.
Ah se não fosse a dedicação e a determinação de Neemias e sua fé em Deus, fé essa que move as barreiras e põe abaixo os inimigos, ele jamais teria sido bem-sucedido em sua missão. Uma das declarações muito importante que Neemias fez, quando os inimigos os ameaçavam, e que deve mover nossos corações diante dos obstáculos em nossa caminhada, encontra-se no cap. 2: 18b: “E fortaleceram as mãos para a boa obra”. Houve investidas contra Neemias e os trabalhadores das mais diferentes maneiras: zombaria, insultos como: O que esse bando de judeus pobres e fracos pensam que vão fazer? Acham que podem reconstruir o muro em um dia, se oferecerem muitos sacrifícios ao Deus deles”? Dessa e de outras formas tentavam incutir o desânimo no coração deles para tentar impedir a reconstrução dos muros.
As atitudes de Neemias muito nos ensinam. O muro fora reconstruído em 52 dias porque ele não se rendeu às ameaças constantes e trazia sempre encorajamento e ânimo aos reconstrutores. Uma das grandes ameaças além dos insultos e mentiras foi o medo que queriam infligir no seu coração e no dos seus homens. O medo destrói a fé e paralisa a vida de uma pessoa, ele é uma arma diabólica! O presidente Roosevelt em seu primeiro discurso de posse à nação assolada pela depressão econômica foi: “A única coisa que temos a temer é o próprio medo”. Seja forte na força que vem de Deus e jamais renda-se às ameaças do adversário!