Células

Sua célula é Cristocêntrica?

Publicado em: novembro de 2017 | Categorias: Células

Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa, e é ele quem a aperfeiçoa. Hebreus 12:2

Que líder nunca se pegou aflito preparando os detalhes da reunião da célula? Ou então, quem nunca se descabelou buscando diversas estratégias e lançando diversos apelos para que os membros trouxessem convidados?

Quem nunca se encheu de orgulho e de alegria por ver a sua célula cheia de membros e de visitantes? Quem é o líder de célula que já não se pegou gastando horas se avaliando, em crise, ou entristecido por não conseguir a aprovação ou o reconhecimento por algo que fez?

Tudo isso é bastante comum e normal no nosso cenário cristão hoje em dia, mas se refletirmos sobre esse nosso comportamento tão carnal e humano, uma pergunta deve aparecer em nossa mente e lá ecoar: “Será que a minha célula é realmente ‘Cristocêntrica’ ou estamos destacando demais as coisas naturais e nos esquecendo do que – ou melhor, de quem – mais importa?”

É bastante óbvio que precisamos sim nos atentar a detalhes de arrumação, eventos, estratégias para trazermos visitantes e etc., pois essas coisas são ferramentas poderosas que podem e devem ser usadas em prol do Reino, porém o maior problema disso é quando supervalorizamos algumas coisas e deixamos Cristo em segundo plano.

Pode parecer um absurdo, mas sim, nós temos uma incrível facilidade para deixarmos Cristo de lado e tratarmos a sua presença, a sua glória e o seu espírito apenas como objetos a serem usados, e o pior de tudo, de forma descartável.

Imaginem comigo: um grande e amado amigo nosso está fazendo aniversário, todos da célula se movimentam para fazer uma super festa, compram o bolo, os salgados, as bebidas, fazem uma bela decoração no ambiente, compram presentes, enviam convites, trazem muitos visitantes para aproveitar a comemoração e botam uma boa música, tudo muito bom e legal de ser feito, a festa está quase completa…

Mas de repente o organizador do evento se lembra de que se esqueceu de avisar o aniversariante! Opa! Isso com certeza seria constrangedor! Uma grande falha,  fazendo com que toda aquela festa perfeita que estavam preparando se tornasse algo sem sentido e incoerente, não é mesmo?

Toda arrumação, o esforço e os investimos se tornariam sem propósito e sem necessidade: O mais importante, a razão e a causa de tudo aquilo não está lá.  A questão é que lamentavelmente cometemos incontáveis vezes esse mesmo erro em nossas células e em nossas reuniões. Se tratando de célula, é claro que devemos saber preparar festas ótimas, mas muito mais importante é garantir que o aniversariante estará lá.

É muito normal, pelo estilo de vida que essa cultura vigente nos condiciona a levar, que coisas do tipo aconteçam, somos todos humanos e falhamos às vezes mais do que acertamos, entretanto, ter Jesus como o centro da nossa célula não é um luxo, mas uma obrigação do líder.

Precisamos entender o mais rápido possível que, primeiramente, quem deve ser agradado, honrado e buscado é Jesus Cristo, o nosso Senhor. Não podemos jamais cair no engano de achar que comida, boa música, boa palavra, bom ambiente, boas pessoas ou até mesmo um bom líder conseguirão atrair as pessoas até o pequeno grupo e as fazerem ficar.

As pessoas aí fora estão sedentas por algo novo, famintas pelo alimento espiritual, estão procurando intensamente algo que as preencha, as complete, as cure e as salve, e, neste caso, nem líder e nem evento servem. Todas essas coisas naturais podem satisfazer nossa alma, nosso ego, nossa vontade, nossos olhos, nosso corpo, mas só a Presença de Jesus satisfaz plenamente o nosso espírito.

Creio que como líder precisamos passar alguns momentos mergulhados em intimidade com o Pai, refletindo e buscando revelação para confirmarmos se realmente estamos priorizando Jesus em nossa célula, se Ele conduzindo nossas reuniões é o nosso alvo ou se os membros, os visitantes, a comunhão, os números, a diversão e até a multiplicação não estão tomando o lugar do Rei e se tornando as prioridades em nosso pequeno grupo.

Fato é que temos a tendência de depositarmos toda a nossa fé e confiança em coisas naturais (coisas que vemos, que ouvimos e que tocamos)  por uma ilusão de que estas coisas farão da nossa célula melhor, mais cheia, mais “alegre”, descontraída e legal, quando na verdade só uma coisa é tão importante e necessário ao ponto de gastarmos todas as nossas energias e esforços na busca pra alcança-la: Jesus como o centro de tudo.

Aprendi a duras penas, depois de muito tempo, que  nada – absolutamente nada – vale tanto a pena quanto a presença de Deus. Por mais que nós sejamos legais, simpáticos, amorosos, amigos, por mais que a comida seja boa e a comunhão farta,  por mais que o ambiente esteja decorado e o evento seja super bem planejado, por mais que a palavra seja ótima e que o ministrante a faça com muita eloquência e carisma, por mais que o louvor arrebente e as pessoas sintam “calafrios e sensações” durante a música, por mais que chorem, que riam, que pulem, que dancem, que se abracem, que orem um pelos outros ou qualquer coisa do tipo, o que realmente vale a pena no final de tudo, o que realmente transforma vidas, o que realmente fortalece a nossa fé, o que realmente faz com que os visitantes voltem, o que realmente nos transforma em homens e mulheres segundo o coração de Deus é a sua Presença no nosso meio com liberdade e com toda a autoridade. É Ele ter tanta autoridade, liberdade, destaque e honra até que possamos reconhecer que Cristo é o centro de tudo.

Se hoje você é um líder a pouco tempo (ou até a muitos anos), se eu tivesse a oportunidade de te dar um conselho no qual você poderia basear toda a sua liderança e todas as reuniões da sua célula, com certeza seria: Deixe com que Jesus seja o centro, o começo e o fim, considere a sua Presença e a dê o seu devido valor, não fique gastando mais energia com coisas naturais do que com o Jesus real.

Seja desesperado para tê-lo por perto e todas as coisas acontecerão bem. Não deixe o nosso Rei em segundo plano em nada, nem busque agradar excessivamente o homem. Olhe pra Cristo e deixe com que Ele ocupe o centro, tanto das atenções, como o da mensagem, da dinâmica, do louvor, da liderança e todo o resto.

Então lhe disse: Se tu mesmo não fores conosco, não nos faças subir daqui. Êxodo 33:15