Meditação

Você é misericordioso?

Publicado em: dezembro de 2018 | Categorias: Meditação

Nosso texto hoje é extraído do Sermão da Montanha, ou das Bem-aventuranças como é popularmente conhecido. Nele Jesus desafia seus ouvintes a uma entrega completa de vida a Deus, a uma vivência pautada nos princípios do Reino de Deus. Jesus aborda princípios que devem ser aplicados à vida daquele que crê em Deus, não importa a época ou período da história que vivamos. O Sermão do Monte contém tudo o que precisamos saber para o viver cotidiano como cristãos. Não é um sermão para religiosos que julgam importante apenas obedecer determinadas regras, mas é para aqueles, que de todo o coração se propõe a viver seus ensinamentos. Os que assim procedem são bem-aventurados, são felizes e bem sucedidos.

Jesus disse: ‘Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”. Misericórdia é a demonstração do amor para com os que vivem numa posição menos privilegiada; é ter compaixão de alguém que está padecendo uma necessidade; é praticar atos de bondade para com o desesperado. Misericórdia envolve graça e expressa o aspecto afetivo do amor. Jesus foi profundamente misericordioso. Ele nos ensina muito sobre a misericórdia na história do Bom Samaritano. Jesus conta de um advogado religioso, um mestre da lei que quis colocá-lo à prova em relação à vida eterna citando o mandamento: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: amarás o teu próximo como a ti mesmo” Lc 10: 27. É fácil saber os mandamentos e até citar as Escrituras!

Jesus elogiou aquele intérprete da lei, mas lhe contou uma história para mostrar o que é ser misericordioso, e disse: Um homem foi assaltado e espancado por ladrões que o deixaram sangrando, quase morto na beira da estrada. Passaram pela vítima um sacerdote, que era um religioso e também um levita que simplesmente o ignoraram, fazendo de conta que não tinham visto o homem precisando de socorro urgente. Mas Jesus continuou: Por lá também passou um samaritano, que vendo aquele homem espancado “compadeceu-se dele”, cuidou dos seus ferimentos com óleo, colocou o sobre seu cavalo, levou-o para uma hospedaria e tratou dele com amor, pagou tudo com dinheiro de seu próprio bolso. Jesus perguntou quem era o próximo do homem ferido. “Respondeu-lhe o interprete da lei: o que usou de misericórdia para com ele. Então Jesus disse: Vai e procede tu de igual modo” Lc 10:37b. Os judeus eram inimigos dos samaritanos.

Aquele que queria fazer Jesus cair numa armadilha, acabou caindo na “arapuca” como poderíamos dizer. Jesus o fez lembrar da lei, não porque a lei salva, mas porque a lei mostra que precisamos de salvação. “ Visto que ninguém será justificado diante dele (de Deus) por obras da lei, em razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado” Rm 3:20. O advogado da lei deu a resposta certa para Jesus, mas não colocou o amor em prática na hora de agir.

Você é misericordioso? Temos sido misericordiosos para com os que estão em necessidade ao nosso redor? Temos demonstrado o amor de Deus em nossas práticas diárias? O apóstolo Tiago nos faz lembrar algo muito importante e diz: “Porque o juízo é sem misericórdia para com aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o juízo” Tg 2:13. Que Deus nos ajude a praticar Sua Palavra!